quinta-feira, 31 de outubro de 2013

OBESIDADE


ATIVIDADE 1
Roteiro de Perguntas:
  • A obesidade é uma questão de saúde ou de estética (aparência física)? Por quê?
  • A obesidade traz prejuízos (dificuldades) sociais para a vida da pessoa acometida por ela? Quais?
  • O que pode causar a obesidade?
  • Quais as formas de se evitar a obesidade?
  • Quais as formas de tratamento da obesidade?       
ATIVIDADE 2
Roteiro de Pesquisa:
  • O que é obesidade?
  • Como se desenvolve ou se adquire?
  • O que se sente?
  • Como o médico faz o diagnóstico?
  • Como se classifica?
  • Como se trata?
  • Como se previne?   

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Por que pessoas magras nem sempre são saudáveis?

Mesmo dentro do peso ideal, alto índice de gordura corporal pode prejudicar a saúde. 


O peso, isoladamente, não deve ser a única referência de saúde. Existem outros fatores que devem ser avaliados como o percentual de gordura corporal, massa muscular, quantidade de água corporal e peso dos ossos.


Segundo a nutricionista do HCor Gabriela Nunes, as pessoas dão importância somente para o peso e isso pode ser um erro.

— O peso não deve ser o único indicativo para acompanhar a evolução na prática de uma atividade física nem da saúde. Alguns indivíduos, especialmente mulheres, mesmo aparentando ser magras, apresentam um índice de gordura corporal acima de 28%, o que não é saudável — explica.

A faixa de gordura ideal é de 18 a 28% de gordura corporal para mulheres e de 10 a 20% para homens, de acordo com a bioimpedância — método utilizado para análise da composição corporal.

— Parece contraditório, mas algumas pessoas são magras e possuem índice alto de gordura corporal — acrescenta.

Quando comparamos a massa muscular e a gordura corporal de muitas mulheres magras, aparece um desequilíbrio desses componentes no corpo, revelando pouca massa muscular e um alto percentual de gordura.

— Uma pessoa com alto índice de gordura corporal, mesmo sendo magra, pode sofrer as mesmas consequências de saúde que uma pessoa acima do peso, como o aumento de colesterol, da hipertensão arterial, desenvolvimento de diabetes, maior chance de infarto agudo do miocárdio, entre outras, especialmente se houver acúmulo de gordura na região abdominal — explica Gabriela.

Algumas dietas restritivas acabam prejudicando os músculos, que viram fonte de energia para um organismo "desesperado". Assim, o corpo forçado à escassez de alimentos estoca o máximo de gordura possível. O resultado é a queda da massa muscular e o aumento da gordura corporal.

Portanto, não é correto desejar um peso específico e sacrificar o corpo, pois isso pode ser prejudicial à saúde. O peso ideal vai depender de diversos fatores, como a idade, o sexo, a altura, a atividade física, a história do peso habitual da pessoa, entre outros.

Para ter um corpo saudável, é preciso conhecer a sua composição corporal. Especialmente os praticantes de atividade física devem saber o seu percentual de gordura corporal e de massa muscular e quais são os valores adequados a cada modalidade esportiva, pois isso também é variável. Existem vários métodos para a determinação da proporção corporal, a bioimpedância e o uso de adipômetro são os mais comuns. As fórmulas prontas não são confiáveis e também não se deve querer ter os mesmos percentuais de gordura de atletas profissionais.

— Números impostos acabam gerando uma busca inalcançável que causa muita frustração e faz com que as pessoas desistam de uma vida mais saudável — afirma a especialista.

O recomendável é procurar um nutricionista, investir em uma reeducação alimentar de acordo com a necessidade de cada pessoa sem incentivar dietas radicais.

— Quando existe um equilíbrio entre massa muscular e gordura corporal, o individuo aumenta o metabolismo, reduz o percentual de gordura do corpo, além de prevenir inúmeras doenças como osteoporose e problemas cardíacos, entre outros benefícios — finaliza a nutricionista.

FONTE: PORTAL DA EDUCAÇÃO FÍSICA

terça-feira, 20 de agosto de 2013

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

CRITÉRIOS DE DESEMPATE DOS III JOGOS INTERCLASSES DA ESCOLA MARIA NEUSA ARAÚJO MOURA E SUSPENSÕES

CRITÉRIOS DE DESEMPATE DOS III JOGOS INTERCLASSES DA ESCOLA MARIA NEUSA ARAÚJO MOURA

  1. Número de pontos
  2. Número de vitórias
  3. Saldo de gols
  4. Gols marcados
  5. Número de cartões vermelhos
  6. Número de cartões amarelos
  7. Confronto direto
  8. Sorteio

SUSPENSÕES

  • O jogador que receber um cartão vermelho durante o jogo receberá uma suspensão de um jogo.
  • O jogador que receber uma série de dois cartões amarelos em jogos diferentes receberá a suspensão automática de um jogo.
  • Caso o jogador pendurado com um cartão amarelo e que receba dois amarelos na mesma partida (consequentemente um cartão vermelho por duas advertências) será punido com dois jogos fora (uma pela expulsão e outra pela suspensão automática por dois cartões amarelos).
  • Os cartões amarelos serão zerados para a fase semifinal da competição, entretanto, o jogador que receber um cartão vermelho ou o segundo amarelo da série na última rodada da competição cumprirá a suspensão de um jogo.